38422

Produção de Biodiesel Utilizando Lipase Imobilizada com Suporte Oriundo de Material Lignocelulósico

Favoritar este trabalho Entre em contato com os autores

Este trabalho objetiva utilizar resíduo de abacaxi (Ananas comosus) como suporte de imobilização de lipase. Para isso foi caracterizado quimicamente (NREL) e morfologicamente (MEV e DRX). A biomassa "in natura" e submetida a diferentes tratamentos, alcalino e organosolv, foram avaliadas para imobilização da enzima lipase por adsorção física. O resíduo apresenta 35% de celulose, 25% de hemicelulose, 5% de lignina, 19% de extrativos e 4% de cinzas. A morfologia demostrou exposição dos poros no material tratado, e aumento no Índice de Cristalinidade (Ic). Seu melhor carregamento foi de 0,35 g de enzima com melhor atividade relativa a pH 7 em 50°C para a biomassa in natura e 60°C para a biomassa tratada. Os valores dos parâmetros cinéticos de Michaelis-Menten para os biocatalizadores imobilizados foram Km = 158 mM e Vmax = 3333,3 U/g (in natura); Km = 169,8 mM e Vmax = 1111,1 U/g (extração alcalina); e, Km = 222 mM e Vmax = 2500 U/g (organosolv).