82303
Favorite this paper

Este trabalho apresenta relato de experiência de atividade coletiva realizada por uma equipe de saúde da família de Curitiba. O preenchimento do AMAQ (Autoavaliação para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica) pelas equipes de saúde da família inclui elaboração de matrizes de intervenção sobre possíveis deficiências da equipe. No aspecto de atenção integral à saúde, a equipe 277 de uma Unidade de Saúde de Curitiba elaborou e executou um projeto de promoção de saúde, em forma de capacitação, voltado para o tema “Planejamento de Vida”. O projeto seria realizado com os beneficiários do programa bolsa família moradores na área de abrangência da equipe, visando estimular o desenvolvimento pessoal dos mesmos. A partir da listagem de famílias beneficiadas pelo programa, foram confeccionados convites e realizadas visitas domiciliares para 43 famílias, para sensibilização, sendo expostas a intenção do projeto, as datas e os horários. O projeto foi realizado em cinco encontros mensais da equipe com os convidados, no primeiro sábado de cada mês, de julho a novembro de 2016, sendo trabalhados os seguintes temas: sonhos, formação, conflitos familiares, autocuidado e planejamento financeiro. A despeito da divulgação e dos convites, somente seis famílias participaram efetivamente do projeto, em sua totalidade. A metodologia dos encontros foi o de grupo focal em promoção de saúde e incluía dinâmica de apresentação, discussão em roda de conversa e dinâmicas sobre o respectivo tema e, por fim, lanche para integração. Os participantes do grupo focal foram bastante ativos em cada encontro e ofereceram devolutivas positivas à proposta da equipe. A experiência foi desafiadora para a equipe e trouxe reflexão para aventar novas técnicas de abordagem de usuários em condição de vulnerabilidade social.