61669

HERPETOFAUNA DE UMA ÁREA SEMIÁRIDA DE CAATINGA, MUNICÍPIO DE ASSÚ, RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL

Favoritar este trabalho

Inventários de fauna são importantes para conhecermos a distribuição geográfica das espécies. A herpetofauna de muitas regiões de Caatinga permanecem completamente desconhecidas e o oeste potiguar não possui nenhuma lista de espécies de anfíbios e répteis . Neste trabalho, inventariamos as espécies de anfíbios anuros e répteis Squamata e suas respectivas abundâncias em uma localidade de Caatinga, no município de Assú, Rio Grande do Norte, Brasil. A amostragem foi realizada durante o período chuvoso de 2017 por meio de buscas ativas diurnas, noturnas e por armadilhas de queda com cerca guia, totalizando um esforço amostral de 36 horas-pessoa diurnas, 36 horas-pessoa noturnas e de 108 baldes-dia. Registramos 16 espécies de anfíbios anuros e 16 espécies de répteis Squamata. A curva de rarefação de espécies de anfíbios anuros tendeu a estabilizar e a estimativa de riqueza foi semelhante à observada com 17 espécies, indicando que a maioria das espécies que ocorrem na área foi detectada. Já para Squamata, a curva não atingiu uma assíntota e a riqueza estimada foi de 30 espécies, sugerindo que a riqueza observada até o momento ainda está subestimada. A riqueza de anfíbios para a área foi consideravelmente alta, representando 30% das espécies conhecidas para a Caatinga, sendo que 88% dos indivíduos coletados pertenceram a uma única espécie (Pleurodema diplolister). Quanto aos répteis, a riqueza observada de lagartos e serpentes representa respectivamente cerca de 65% e 20% da riqueza reportada para outras áreas de Caatinga na Depressão Sertaneja Setentrional. Dentre as espécies de répteis registradas, Ameivula ocellifera foi a mais abundante, em contraste com outras áreas de Caatinga em que Tropidurus hispidus costuma ser a espécie mais abundante. Estes resultados revelam que a herpetofauna de Assú é bastante representativa em termos de Caatinga, apresentando alto potencial para estudos aprofundados sobre as espécies que ocorrem na região.