45763

APROXIMAÇÃO DE UMA CRIANÇA COM AUTISMO E O CAVALO NA EQUOTERAPIA: UM ESTUDO DE CASO

Favoritar este trabalho Entre em contato com os autores

A utilização de atividades equestres como recurso terapêutico vem aumentando consideravelmente nas últimas décadas, mostrando evidências de benefícios para crianças com Transtorno do Espectro Autista na interação social, comunicação e afetividade. Dadas às dificuldades sociais e de interação tipicamente presentes em pessoas com essa condição, muitas vezes a etapa de aproximação com o cavalo se mostra como um passo desafiante no processo de intervenção. Este estudo teve como finalidade descrever a intervenção com uma criança com Transtorno do Espectro Autista nas atividades de Equoterapia, com ênfase nas estratégias pedagógicas para aproximação da criança e o cavalo. A pesquisa utilizou o delineamento de estudo de caso único com a observação participante, em que uma criança diagnosticada com autismo, com dez anos de idade, recebeu a intervenção. Foi utilizado um diário de campo como instrumento de coleta dos dados ao longo das intervenções. A partir dos resultados, verificou-se que o planejamento e desenvolvimento de estratégias com base nos conhecimentos em autismo, como a presença de alterações sensoriais ou a identificação de interesses, foram fundamentais para que o processo de aproximação obtivesse êxito. A participação dos pais também se mostrou um aspecto relevante para o alcance dos objetivos da terapia.