50468

Acesso de Estudantes com Deficiência à Educação do Campo

Favoritar este trabalho Entre em contato com os autores

O objetivo deste trabalho é apresentar a análise da inclusão da população foco de educação especial na educação campo em Goiás, através da matrícula e das condições de acessibilidade, mais especificamente, o levantamento de matrícula de O objetivo deste trabalho é apresentar a análise da inclusão da população foco de educação especial na educação campo em Goiás, através da matrícula e das condições de acessibilidade, mais especificamente, o levantamento de matrícula de educação especial na educação do campo em Goiás e em Catalão, de 2008 a 2014. A pesquisa parte dos estudos sobre a interface educação do campo e educação especial de Caiado e Meletti (2011), da educação do campo de Caldart (2000; 2002) e da educação especial de Kassar (2007), Garcia (2004) e Laplane e Prieto (2010). Os procedimentos de coleta de dados utilizados foram o levantamento de dados numéricos de matrícula, disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacional Anísio Teixeira, do Ministério da Educação, e a entrevista semiestruturado. Verificamos um maior número de matrícula de alunos com deficiência nas classes comuns das escolas públicas estaduais e municipais, todavia este crescimento não se revela na educação do campo. O número de matrícula de alunos com deficiência na educação do campo ainda é muito pequeno. Em relação ao acesso e funcionamento de uma escola do campo de um distrito pertencente ao município de Catalão-Goiás, apesar de não apresentar um número significativo de matrícula ela apresenta ambientes adaptados e a oferta do atendimento educacional especializado em sala de recursos multifuncional.