28709
Favorite this paper

O presente estudo, ainda em andamento, busca compreender as origens da Síndrome de Turner5 , que estão relacionadas com o número de cromossomos sexuais6. Metodologicamente, a pesquisa se configura como qualitativa e bibliográfica. Como aporte teórico, optamos pela perspectiva sócio-histórica, tendo Vigotski como principal interlocutor.
Como resultados parciais desse trabalho, destacam-se: a importância do diagnóstico precoce dos sujeitos com a Síndrome de Turner e a necessidade de mais pesquisas na área da educação com indivíduos com síndromes raras, a fim de que novas possibilidades emerjam no processo de escolarização desses sujeitos.