Favorite this paper

Este artigo tem por finalidade refletir como a equipe gestora de uma escola de educação infantil do município de Cariacica/ES fez a mediação do processo de educar e cuidar nas práticas pedagógicas de atendimento educacional a uma criança com deficiência intelectual. A investigação, de cunho qualitativo, delimitou-se como um estudo de caso do tipo etnográfico que envolveu a equipe gestora (diretora, pedagoga e coordenadora), uma aluna que apresenta deficiência intelectual e hidrocefalia, a professora da referida aluna e duas auxiliares de serviços gerais.
O caminho para o alcance desse objetivo teve como elementos a utilização dos relatos do diário de campo, as entrevistas e a observação participante. A pesquisa fundamentou-se na perspectiva históricocultural de Vygotsky e seus seguidores, ao compreender que o contexto social constitui o mundo subjetivo da criança, além de conceber que as formas de identificar, valorizar e atender as necessidades humanas são construídas socialmente.
Os resultados deste estudo indicam a importância de construção de práticas específicas dos CMEI’s quanto à relação educar/cuidar, e mesmo considerando o empenho da equipe pedagógica, ficou evidente a dissociabilidade desse binômio. Além disso, a pesquisa apontou a necessidade de elaboração de políticas públicas capazes de garantir à criança o direito à educação e ao cuidado no seu processo de escolarização.