29951

Estratégias de alfabetização utilizadas por professores de crianças com e sem deficiência: um estudo comparativo

Favorite this paper

O presente trabalho objetivou identificar e caracterizar as estratégias utilizadas por professores para monitorar a alfabetização de crianças com e sem deficiência. A metodologia de pesquisa empregada foi a Pesquisa Colaborativa numa abordagem qualitativa. Participaram dessa pesquisa professores alfabetizadores que trabalham com crianças com e sem deficiência na faixa etária de seis à oito anos em processo de alfabetização nas primeiras séries iniciais de uma escola de ensino fundamental.
Os resultados apontaram que as principais dificuldades gerais identificadas pelos professores foram: a estrutura física, a grande quantidade de alunos por turma, a falta de um professor auxiliar, a falta de envolvimento e acompanhamento dos pais e/ou responsáveis no processo de alfabetização e na resolução de atividades para casa, de modo que os professores tem que se adaptar à realidade escolar no intuito que os alunos aprendam o conteúdo mínimo do currículo escolar. No caso de alunos com deficiência acrescenta-se a não frequência escolar, as dificuldades relacionadas a adaptação do currículo e do processo de inclusão.