Favoritar este trabalho

A busca pela qualidade da madeira é objetivo constante das empresas e fonte de diversos estudos, sendo as seleções de matérias primas homogêneas uma alternativa ao seu alcance. A análise de agrupamento é uma técnica que permite avaliar a heterogeneidade entre materiais considerando de forma conjunta as variáveis que os caracterizam. Neste estudo foram mensuradas a densidade em sentido longitudinal e radial e as características anatômicas de fibras e vasos de quatro clones de eucalipto. Estas propriedades foram avaliadas por meio das técnicas multivariadas de variáveis canônicas e análise de agrupamento. Foi possível inferir que, entre as características analisadas, a espessura da parede das fibras, o diâmetro vascular e a variação da densidade no sentido longitudinal foram as que mais influenciaram na divergência entre os clones e que a frequência vascular foi a com menor impacto. Na análise de agrupamento foi possível observar a formação de dois grupos distintos. O primeiro grupo foi formado pelos clones A, B e D e o segundo grupo pelo clone C, de modo que os clones A, B e D são os que apresentam características mais similares e podem, por exemplo, ser utilizados em conjunto sem causar variações impactantes no processamento da madeira originada destes materiais.