Favorite this paper

As propriedades da madeira variam consideravelmente ao longo do eixo longitudinal do tronco. A densidade básica e porcentagens de cerne e alburno são índices comumente avaliados para determinação da qualidade da madeira. O objetivo deste trabalho foi avaliar a relação cerne/alburno e a densidade básica da madeira de três clones do gênero Eucalyptus no sentido longitudinal da árvore. Foram avaliados três clones de Eucalyptus sp., com idade de 7 anos. De cada árvore, foram retirados discos de madeira com espessura de 5 cm a 0%, 20%, 40%, 60%, 80% e 100% da altura comercial do tronco. Foram quantificadas a relação cerne/alburno e a densidade básica da madeira. Os dados foram analisados através da estatística descritiva e análise de regressão, visando estimar as propriedades físicas em função da altura da árvore. Para a relação cerne/alburno o clone 2 foi o que apresentou maior redução nos valores entre a base e o topo, com decréscimo de 76%. Já os clones 1 e 3 apresentaram redução na relação de C/A de 59 e 60%, respectivamente. Enquanto para a densidade básica o clone 2 foi o que apresentou a maior discrepância nos valores ao longo do sentido base-topo, com densidade máxima de 0,55 g/cm³ e mínima de 0,48 g/cm³. A relação cerne/alburno apresentou tendência de redução no sentido base-topo e comportamento contrário foi observado para a densidade básica da madeira.