61358

USO DE TANINOS DE Stryphnodendron adstringens (MART.) COVILLE NO TRATAMENTO DE ÁGUA PARA ABASTECIMENTO

Favorite this paper

A preocupação com os recursos naturais tem crescido bastante nas últimas décadas, sobretudo com os recursos hídricos. Uma das fontes de poluição da água está justamente no tratamento da mesma, pelo do uso de coagulantes químicos, que acabam gerando lodo altamente agressivo ao ambiente e ao homem. Uma das formas de solucionar esse problema é utilizar os taninos vegetais para esta finalidade, já que é um composto biodegradável e que não agride a natureza. O objetivo neste trabalho foi comparar o efeito do uso de taninos vegetais da casca de Stryphnodendron adstringens, com o uso dos coagulantes químicos cloreto férrico e sulfato de alumínio na etapa de coagulação no tratamento de água para abastecimento. Os ensaios de coagulação foram feitos no Jartest e as soluções utilizadas constaram da mistura dos taninos com o cloreto férrico e sulfato de alumínio em diferentes proporções. Foram analisados a turbidez e o pH. Todos os tratamentos que utilizaram taninos apresentaram valores de turbidez próximos ao tratamento que não recebeu nenhum coagulante, evidenciando a necessidade da modificação química desses polifenóis. Os taninos praticamente não alteraram o pH da água bruta, o que é uma característica desejável no tratamento da água para abastecimento. Desta forma, concluiu-se que apesar da baixa remoção de turbidez apresentada pelos tratamentos contendo taninos, os mesmos possuem aptidão a coagular e tamponar o meio. Estudos devem ser feitos a fim de melhorar o desempenho dos taninos na clarificação da água e manter seu desempenho quanto ao pH.