Favorite this paper

Após o termino da exploração do látex a madeira de seringueira é considerado um subproduto pela baixa qualidade da sua madeira, esse estudo teve como objetivo avaliar o efeito da vaporização e da impregnação de Nanopartículas de prata no comportamento da curva de secagem da madeira de Hevea brasiliensis. A madeira utilizada foi do clone de seringueira tri composto (PB311-MDF180), no qual foi submetida ao processo de vaporização, durante 24 horas contínuas e posteriormente, imersas em solução contendo nanopartículas de prata, com prévia aplicação de vácuo (750 mmHg). A secagem da madeira foi conduzida em uma estufa de bancada com uma temperatura constante de 65°C. As curvas de secagem foram analisadas de forma que fosse possível a identificação da transição entre as três fases do processo de secagem (somente capilaridade; capilaridade e difusão; somente difusão). Os resultados demostraram que a madeira de seringueira sem tratamento apresentou a menor inclinação na curva e foi o tratamento que mais demorou em atingir os 12% de umidade. Houve um efeito significativo decorrente da impregnação de nanopartículas principalmente na transição da primeira fase (somente capilaridade). A vaporização teve uma influencia maior na transição da segunda para a terceira fase de secagem. A vaporização e a impregnação de nanopartículas de prata podem funcionar como alternativas para acelerar o processo de secagem da madeira de seringueira.