63622

RELAÇÃO CERNE / ALBURNO DO LENHO DO TRONCO DA ÁRVORE DE Tectona grandis ATÉ O 16º ANO

Favorite this paper

Este estudo avaliou relação cerne/alburno (C/A) do lenho do tronco das árvores de Tectona grandis em relação à sua idade. Árvores de teca (Tectona grandis) com 10, 12, 14 e 16 anos, de plantação de empresa florestal do município de Nova Maringá (MT) foram selecionadas (4 árvores/idade, total de 48 árvores). No sentido longitudinal do tronco das árvores de teca foram cortadas 4 seções transversais do lenho, na base (0,5 m), 2,3, 4,6 e a 6,9 m (total de 64 discos do lenho). Na seção transversal dos discos do lenho foi mensurado o seu diâmetro total e do cerne e, assim, calculada a sua área total, de cerne e do alburno. Os resultados indicaram um efeito significativo da idade das árvores de teca na relação cerne/alburno, aumentando do 10º para o 16º ano em 44,3 %, com máximo no 14º ano, seguindo tendência a estabilização relacionada, provavelmente, à estabilização do crescimento da própria árvore. A formação do cerne no tronco das árvores e a implicação na resistência natural do seu lenho e na utilização da madeira são discutidos no presente trabalho.