60877

QUANTIFICAÇÃO DE RESÍDUOS MADEIREIROS PRODUZIDOS NA OPERAÇÃO DE SERRA CIRCULAR EM DUAS ESPÉCIES FLORESTAIS

Favorite this paper

O setor madeireiro é um dos grandes geradores de resíduos e como expressa os 3 R’s da sustentabilidade (Reduzir, Reutilizar e Reciclar), antes é preciso reduzir. Assim, faz-se necessário a utilização de técnicas que diminuem os resíduos com melhor eficiência e maior rendimento na usinagem da madeira. Portanto, o objetivo do estudo foi avaliar a geração de resíduos de duas espécies florestais, sendo uma folhosa e uma conífera, Tectona grandis e Pinus caribaea var. hondurensis respectivamente, submetidas a usinagem em serra circular com diferentes números de dentes e formato dos mesmos. Para tal, foram confeccionados 30 corpos de prova, 15 de cada espécie. Usinando 5 corpos de prova de cada espécie nas três diferentes serras, coletando o resíduo gerado em cada corpo de prova. Cronometrando o tempo de operação do processamento para cada corpo de prova a fim de avaliar o rendimento e o total de resíduos gerado. Observou-se diferença significativa na geração de resíduos para cada espécie e para as serras de 48 e 36 dentes, sendo que para a serra de 28 dentes os resultados para as duas espécies não apresentam diferenças significativas. Em Pinus caribaea var. hondurensis notou-se maior quantidade de resíduos gerados quando submetido a usinagem nas serras de 48 e 28 dentes, na madeira de Tectona grandis gerou maior quantidade de serragem quando submetida a usinagem com serra de 28 dentes, a qual possui formato alternado produzindo maior quantidade de resíduos nas duas espécies estudadas.