Favorite this paper

A demanda por madeira no mundo cresce com o passar dos anos, sendo necessário o aumento dos plantios, além da busca de novas espécies para fins comerciais. O objetivo deste trabalho foi verificar a influência da idade na densidade e na composição química estrutural da madeira de Ochroma pyramidale vulgarmente conhecida como Pau-de-balsa, proveniente de um plantio homogêneo. As árvores amostradas neste estudo foram provenientes de um plantio experimental localizado no distrito de Pirizal, município de Nossa Senhora do Livramento- MT. A amostragem foi realizada em 6 árvores com 4 e 14 anos de idade cada, sendo retiradas amostras em discos a 0,2 e 1,5 metros, usados para determinar a densidade básica e composição química: teores de holocelulose, lignina e extrativos totais. Os resultados foram submetidos à análise de variância. Estabelecidas as diferenças significativas, foram feitos os devidos desdobramentos, sendo os tratamentos comparados entre si, por meio do teste de Tukey a 5% de probabilidade. Foram observadas diferenças significativas para densidade sendo aos 14 anos igual a 0,239g/cm³, para as outras características avaliadas não houve diferença significativa entre as idades. Conclui-se que a idade afetou a densidade, quando se considera as propriedades avaliadas, e que a espécie apresenta potencial para indústria de produção de papel, processos de adensamento, ou qualquer outra utilização com necessidade de madeiras de baixa densidade.