61057

POTENCIAL ENERGÉTICO DE RESÍDUOS FLORESTAIS DE Tachigali chrysophylla (Poepp.) Zarucchi & Herend.

Favorite this paper

RESUMO: A busca pela diversificação de fontes energéticas fez com que a biomassa florestal se enquadrasse, cada vez mais, nas perspectivas do ambientalmente adequado. Por isso, este trabalho objetivou avaliar a qualidade do carvão vegetal em três diferentes temperaturas finais de carbonização, por meio da análise imediata das propriedades energéticas dos galhos de Tachigali chrysophylla. Para tal, foi coletado em amostragem aleatória, material de galhos de três indivíduos da espécie e as amostras foram carbonizadas em forno elétrico do tipo Mufla a uma taxa de aquecimento de 1,67 ºC min-¹, com a temperatura final de carbonização de 300 °C, 400 °C e 500 °C, compondo os três tratamentos, sendo realizado, posteriormente, o processamento estatístico dos dados obtidos ao final do processo de carbonização. A espécie Tachigali apresentou na análise imediata valores semelhantes ou superiores aos do eucalipto e um comportamento adequado para a produção de carvão vegetal, pois na medida em que se aumentou a temperatura final de carbonização o TMV e o RGC, diminuíram, enquanto o TCF aumentou, de modo que o TC e a densidade se mantiveram estatisticamente iguais. Dessa forma, é viável sugerir a espécie Tachigali chrysophylla como promissora para o uso energético por evidenciar valores de densidade, TCF e RGC superiores ou semelhantes quando comparados aos do gênero Eucalyptus.