Favorite this paper

O cultivo de eucalipto vem sendo realizado no Brasil para atender diversas finalidades, porém ainda são escassos estudos que avaliam os efeitos da variação dos fatores climáticos na qualidade da madeira. Assim, o objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito do regime de precipitação no perfil densitométrico radial da madeira de clones de eucalipto cultivados em quatro localidades em Minas Gerais. Foram estudados dois clones de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla, provenientes de plantios instalados em regiões com diferentes índices pluviométricos. Foram amostradas cinco árvores de cada clone em cada localidade, sendo retirados discos no DAP. Para determinação do perfil de densidade aparente da madeira, utilizou-se técnica de densitometria de raios X, sendo obtidos perfis densitométricos e determinada a densidade aparente média. Foram construídos gráficos de tendência entre o comportamento da densidade aparente e a precipitação mensal, e também determinou-se o índice de uniformidade. A densidade aparente comportou-se de forma distinta para os dois clones, com o clone A sendo mais influenciado pela variação pluviométrica e o clone B apresentando característica mais plástica. Nos perfis densitométricos dos clones, observou-se a tendência de aumento da densidade aparente em função da ocorrência de menores índices pluviométricos, e houve indícios de que locais com maiores valores de precipitação podem apresentar perfis de densidade aparente mais uniformes. Já os valores dos índices de uniformidade de ambas as localidades mostraram que a variação pluviométrica influencia a homogeneidade da madeira, sendo que maiores índices de chuvas auxiliaram na produção de matéria prima mais homogênea.