61024

MÓDULO DE ELASTICIDADE DA MADEIRA DE Dipteryx odorata OBTIDO PELOS MÉTODOS VELOCIMETRIA POR IMAGENS DE PARTÍCULAS E ACÚSTICO

Favorite this paper

Técnicas que possam caracterizar a madeira de forma correta e eficiente são cada vez mais demandadas. Os métodos não destrutivos permitem avaliar as propriedades do material sem modificar sua estrutura, sendo possível caracterizar o material em serviço. A técnica de Velocimetria por Imagens de Partículas (PIV) permite acompanhar deformações do material por imagens e extrair informações quantitativas e qualitativas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a técnica PIV, confrontando seus resultados com o Sonelastic, também não destrutivo, e o método convencional. Neste experimento foi utilizada a madeira de Dipteryx odorata (Cumaru) para ensaios de flexão. Os corpos de prova foram ensaiados utilizando o equipamento Sonelastic, que obteve os valores de módulo de elasticidade (MOE), técnica PIV e ensaio de flexão estática em máquina universal de ensaios. Os valores de MOE obtidos pelas três técnicas foram correlacionados por análise gráfica e correlação de Pearson. Constatou-se que ambos os métodos não destrutivos possuem correlação positiva com os valores identificados obtidos pelo método tradicional. A técnica PIV ainda pouco explorada para sólidos se mostrou eficiente para obtenção de MOE.