63952

INFLUÊNCIA DO TRATAMENTO TÉRMICO NO pH E CAPACIDADE TAMPÃO DAS MADEIRAS DE Eucalyptus spp. E Pinus spp.

Favorite this paper

A madeira é um material versátil devido às suas propriedades tecnológicas, que devem ser consideradas no seu uso final. Alguns tratamentos podem ser usados, visando melhorar suas qualidades e ampliar seu emprego. Destacando-se o tratamento térmico que pode alterar propriedades como durabilidade, higroscopicidade e pH da madeira . O objetivo deste trabalho foi analisar a influência do tratamento térmico no pH e capacidade tampão das madeiras de Eucalyptus spp. e Pinus spp.. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, onde foram feitos 24 corpos de prova de tamanho 3x3x10 cm ,para cada espécie, com 3 testemunhas a fim de comparação e os tratados termicamente em 3 temperaturas (180, 200 e 220ºC) com 6 repetições, sendo possível obter perda de massa. Por tratamento 3 corpos de prova, foram moídos ,peneirados, secos , depois misturados com água, agitados e filtrados para obter uma alíquota do líquido que foi usada para determinação de pH e capacidade tampão. Em relação à espécie de Eucalyptus spp., o pH das madeiras tratadas termicamente apresentaram valores menores em relação a testemunha, essa maior acidificação pode ser apontada por ter mais extrativos , maior decomposição de material estrutural e presença de grupos como acetila, fenólicos dispersos na madeira. Já na espécie de Pinus spp. os valores de pH nas madeiras termorretificadas em relação à testemunha foram indiferentes estatisticamente. Isto supostamente ocorreu pela espécie ser uma conífera apresentando menor quantidade de extrativos e grupos acetil em relação ás folhosas como Eucalyptus spp. Tendo um meio menos acidificado.