63928
Favorite this paper

As indústrias de tecnologia da madeira, são responsáveis por grandes quantidades de resíduos sólidos. Uma das formas de minimizar esses problemas seria o aproveitamento desses resíduos, através da geração de briquetes. Deste modo, este estudo teve como objetivo determinar a influência dos parâmetros de briquetagem (temperatura e as diferentes composições dos briquetes), através do produto entre o poder calorífico superior e a densidade aparente, gerando-se assim a densidade energética de materiais confeccionados a partir de resíduos da produção de celulose e serragem de Dinizia excelsa Ducke, popularmente conhecida como Angelim Vermelho. O arranjo fatorial 3x5 relacionou a combinação de três temperaturas (120ºC, 130ºC e 140ºC), e cinco proporções de resíduos (100% celulose; 25% serragem + 75%; 50% serragem + 50% celulose; 75% serragem + 25% celulose e 100% serragem). Observou-se uma variação mínima entre as temperaturas, deste modo, a composição foi o fator determinante da qualidade energética. Os briquetes compostos com 100% de resíduo celulósico apresentaram os menores valores para o poder calorífico superior, entretanto, devido a sua alta densidade aparente, obtiveram as melhores médias para densidade energética, onde a média mais alta obtida foi de 5,8 Gcal.m³. Conclui-se que os resíduos celulósicos são uma boa fonte de biomassa para geração de energia.