61433

EXTRAÇÃO E MOVIMENTAÇÃO DE TORAS DE MADEIRAS NATIVAS NA MICRORREGIÃO DE PORTEL, ESTADO DO PARÁ

Favorite this paper

O objetivo deste trabalho foi analisar a extração de toras de madeiras nativas oriundas de Planos de Manejo Florestal nos municípios pertencentes à Microrregião de Portel/PA, durante o período de 2007 a 2014. Foram utilizadas informações dos relatórios da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade – SEMAS, referente à Extração e Comércio de Toras de Madeira Nativa por Município, obtido pelo Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais (SISFLORA), durante o período de 2007 a 2014 constantes em Planos de Manejo Florestal Sustentável (PMFS). Os resultados demonstram que a extração de toras de madeiras na microrregião de Portel em oito anos apresentou uma produção total de 4.391.273,868 m³ com receita gerada de R$ 591.090.025,80 sendo a média de arrecadação de R$ 147.772.506,5 para o período. E, foi no ano de 2007 que houve o maior pico de produção com valores da ordem de 772.272,67 m³, sendo a menor produção observada em 2009 com 388.728,50 m³. Dentre os municípios que compõem a microrregião, Portel é o mais importante na extração de toras, com valores produzidos acima de 77% do total comercializado na microrregião. Constatou-se ainda que as espécies Maçaranduba - Manilkara huberi (Ducke) Chevalier, Cupiúba - Goupia glabra (Aubl.) e Angelim vermelho -Dinizia excelsa Ducke foram às espécies mais exploradas nos municípios de Portel, Melgaço e Gurupá e Bagre, respectivamente, durante o período analisado.