61073

ESTUDO DAS LIGNINAS DAS CAMADAS DO TEGUMENTO DA SEMENTE DE Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze.

Favorite this paper

Recentes pesquisas com lignina em sementes mostraram características composicional que diferem das ligninas tradicionais (HGS). Essas características podem estar associadas a natureza da semente assim como a capacidade de responder as condições de sobrevivência as quais estão sendo submetidas. Assim, o presente estudo teve como objetivo caracterizar quimicamente as ligninas das três camadas do tegumento da semente bem como descrever anatomicamente a deposição dessa lignina nas três camadas do tegumento. Nas análises químicas, determinou-se os teores de holocelulose e lignina de Klason de cada camada do tegumento. Os grupos funcionais de cada superfície das três camadas do tegumento foram observados por microespectroscopia no infravermelho por transformada de Fourier através do espectrômetro VARIAN 640-IR FT-IR. Para o estudo anatômico e avaliação do processo de lignificação, foram realizados cortes anatômicos das três camadas do tegumento e observados em microscópio epifluorescente utilizando cubo de excitação azul em 450-480nm e filtro FITC. A exotesta foi a camada que apresentou o maior teor de holocelulose e lignina de Klason. Os espectros das camadas do tegumento apresentaram sinais indicativos de lignina do tipo guaiacílica (G). Através da microscopia epifluorescente foi possível verificar que a lignina tem maior concentração na lamela média. Os resultados deste estudo contribuem para uma melhor compreensão do tegumento da semente de Araucaria angustifolia possibilitando melhores utilizações no contexto da fisiologia, conservação do solo e energia.