61353

EFEITO DA MODIFICAÇÃO TÉRMICA NA COR, PERDA DE MASSA E RESISTÊNCIA A COMPRESSÃO DE Alexa grandiflora ducke

Favorite this paper

Algumas espécies amazônicas em função de sua coloração clara acabam sendo associados à baixa durabilidade e menor beleza estética. Visto que essas características são indesejáveis, faz-se necessário o uso de tecnologias sustentáveis que as modifiquem. Neste contexto, insere-se a termorretificação, que é um processo
aplicado para aumentar a durabilidade natural e melhorar o aspecto de madeiras de menor valor econômico através da temperatura. Assim, objetivou-se avaliar o efeito do tratamento térmico na cor, perda de massa e resistência mecânica da madeira de Alexa grandiflora Ducke. As amostras foram submetidas a tratamento térmico em estufa por meio de irradiação e presença de oxigênio, a diferentes temperaturas
durante 6 horas. A alteração na cor da madeira (ΔE) foi determinada por meio da norma ASTM D 2244/2009 (ASTM, 2009). A resistência à compressão paralela às fibras foi determinada de acordo com a Norma ASTM D-143. Os dados foram analisados com o auxílio do software R. O tratamento de 200 º teve maior perda de massa quando comparado ao tratamento de 180 ºC. A variação total da cor elevou-se nos tratamentos, sendo o tratamento de maior temperatura obteve maior alteração.
Não houve diferenças significativas na resistência mecânica da madeira, tanto quando comparados os tratamentos com a testemunha, quanto comparando os tratamentos entre si. O tratamento térmico não alterou essa propriedade do material para essa determinada espécie.