Favorite this paper

objetivo do trabalho foi demarcar a transição entre os lenhos juvenil e adulto em árvores de Carapa guianesis provenientes de dois ambientes naturais de crescimento, florestas de terra firme e de várzea estuarina do rio Amazonas. Foram colhidas oito árvores da espécie, quatro em cada ambiente de crescimento, na Reserva Extrativista do Rio Cajari, Amapá, Brasil. Do tronco de cada árvore foi retirado um disco acima da região que finalizava as raízes adventícias. Em cada disco, foram marcadas e seccionadas duas seções diametrais no sentido casca-casca. Para cada lado da seção diametral e a partir da medula foram retirados corpos de prova com dimensões de 2x2x2 cm para avaliação do comprimento e espessura da parede das fibras. A segregação entre os lenhos de Carapa guianensis proveniente de floresta de terra firme e de várzea pode ser realizada por meio do comprimento das fibras, com o auxílio de análise gráfica e modelos de regressão. O ambiente de crescimento das árvores de andiroba não teve efeito sobre a proporção de lenho juvenil no tronco, e as proporções de lenho juvenil por ambiente de crescimento foram próximas as determinadas em árvores de folhosas provenientes de plantios homogêneos no Brasil.