Favorite this paper

O objetivo deste trabalho foi avaliar a cor da madeira de andiroba proveniente de dois diferentes ambientes naturais de crescimento, floresta de terra firme e de várzea. Foram colhidas oito árvores da espécie, quatro em cada ambiente, na Reserva Extrativista do Rio Cajari, Amapá, Brasil. Do tronco de cada árvore foi retirado um disco acima da região que finalizava as raízes adventícias. Em cada disco, foram marcadas e seccionadas uma seção diametral para a retirada de corpos de prova de 2x2x2 cm no sentido medula-casca, para avaliação da cor da madeira pelos parâmetros colorimétricos do sistema CIEL*a*b. A madeira de andiroba, em ambos os ambientes naturais de crescimento foi caracterizada pela coloração marrom-claro. A madeira proveniente da floresta de várzea apresentou maior claridade e tonalidade amarela, e a análise do plano de corte radial demonstrou uma maior tonalidade amarela em relação ao plano tangencial.