Favorite this paper

A caracterização química é um parâmetro importante a ser avaliado em qualquer espécie florestal. A espécie Ilex paraguariensis (erva-mate) é consumida em grande escala na forma de chimarrão e chá, principalmente na região Sul do Brasil, sendo sua madeira pouca estudada. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi a quantificação dos componentes químicos da madeira de erva-mate, visando o conhecimento de suas características para a indicação de possíveis usos. Os componentes químicos quantificados foram: cinzas (norma TAPPI T211 om-93), extrativos totais (norma TAPPI T264 cm-97), lignina insolúvel Klason (norma TAPPI T222 om-98), holocelulose (segundo Wise et. al, 1946), Alfa-celulose (norma TAPPI T203 cm-99). Os componentes quantificados destoaram daquilo que é esperado para madeiras de folhosas, com altos teores de cinzas (1,1%), extrativos (9,2%) holocelulose (81,2%) e teor de Alfa-celulose de 41,3%, bem como baixos teores de lignina (9,6%). Estas características indicam que a espécie pode ser adequada para a produção de polpa celulósica, não sendo indicada para fins energéticos.