Favorite this paper

O Sorgo é uma gramínea que produz uma panícula repleta de grãos. Após a colheita, a biomassa residual da planta ainda se encontra úmida, uma alternativa é seu uso como feno de pastejo. Outra alternativa poderia ser sua queima. Assim, o objetivo deste trabalho foi tentar agregar maior valor energético e mecânico, por meio do processo de briquetagem. Foi avaliado a característica físico-química e energética da biomassa coletada. As análises consistiram no ensaio de teor de umidade, densidade a granel, análise granulométrica, análise imediata e poder calorífico. Em seguida, a biomassa foi submetida ao processo de briquetagem. O procedimento ocorreu sem a presença de aglutinantes e sem acréscimo de temperatura, o que é um fator positivo. Os briquetes foram confeccionados em uma prensa hidráulica, sendo utilizadas 20g de biomassa. A umidade foi ajustada entre 10 a 12%. A força de prensagem foi de 61,48 kgf cm-2 durante 30 segundos. Após a formação dos briquetes, foram avaliadas suas características físico-mecânicas, como a expansão dos briquetes, a resistência e a friabilidade. O teor de umidade da biomassa inicialmente foi de 20%, a densidade a granel 0,12 g.cm-3 e poder calorifíco 4446 kcal.kg. O processo de briquetagem melhorou a densidade da biomassa e diminuiu o teor de umidade, beneficiando assim o transporte, a estocagem e o poder calorífico, ou seja a briquetagem foi considerada um procedimento que proporcionou resultados com maior valor agregado.