61334

AVALIAÇÃO DE ADESIVOS À BASE DE TANINOS DE ESPÉCIES FLORESTAIS PARA APLICAÇÃO EM PAINÉIS MDP

Favorite this paper

A popularização dos painéis MDP nos últimos anos e a falta de segurança no uso de adesivos sintéticos para produzi-los, tem impulsionado a busca por adesivos para madeira de origem natural e com características sustentáveis. O objetivo deste trabalho foi produzir e avaliar as propriedades de adesivos à base de taninos de espécies florestais brasileiras, visando sua aplicação em painéis MDP. Foram extraídos taninos de cascas de veludo e barbatimão, e a partir deles foi sintetizado adesivos solubilizando os taninos em água em uma concentração aproximadamente de 50% de sólidos totais e acrescentando à solução 5% de paraformaldeído. Para comparação foram utilizados adesivos comerciais de taninos de acácia-negra e ureía-formaldeído. As propriedades avaliadas foram: pH, teor de sólidos, viscosidade e tempo de gel. A viscosidade inicial dos adesivos de taninos foi muito alta para aplicação em painéis MDP através de pulverização, optou-se por diluí-los até atingir viscosidade adequada e avaliar suas propriedades após diluição. O pH dos adesivos de taninos foi condizente com a literatura apresentando-se ácido, enquanto o pH da uréia-formaldeído foi básico. O teor de sólidos do adesivo de veludo foi drasticamente reduzido em função da necessidade de alta diluição por conta da viscosidade acima de 6000 cP, porém, o tempo de gel mostrou que sua reatividade com formaldeído ainda permaneceu alta, assim como os adesivos de taninos de acácia. Acredita-se que os adesivos de taninos possuem grande potencial para substituir completa ou parcialmente a uréia-formaldeído em painéis MDP.