Favorite this paper

Ao longo da história do Brasil, o uso de técnicas construtivas inadequadas acabou por associar as construções em madeira às sub-habitações ou de baixa durabilidade. Entretanto, este material apresenta varias vantagens, tais como baixo peso próprio, bom desempenho térmico e acústico, além de ser ambientalmente sustentável, sendo reciclável, renovável, biodegradável, e necessitar de um baixo gasto de energia para a sua transformação. Em países como Noruega, Suécia, Canadá e Austrália, a madeira tem ampla aceitação da população, chegando a constituir 90% da construção habitacional. Nesse sentido, o presente trabalho tem o objetivo de analisar os paradigmas presente na sociedade brasileira em relação a construções em madeira e apresentar soluções tecnológicas e construtivas para melhor aproveitamento do material. Realizou-se pesquisa em forma de questionário para verificar a aceitação da construção em madeira e avaliar a percepção do material pela população e uma revisão bibliográfica para identificação das soluções disponíveis no mercado para inibir suas desvantagens. Percebeu-se que ainda há muito desconhecimento sobre a possibilidade de utilização da madeira gerando um preconceito com a utilização do material, e que as suas propriedades podem ser facilmente melhoradas através da utilização de produtos químicos e processos industriais.