Favorite this paper

O crescente comércio de produtos florestais entre diferentes nações e o interesse de diversas organizações pelas florestas evidencia a intensificação da atividade florestal. Com relação ao cenário internacional, a produção da indústria brasileira de madeira serrada de coníferas teve um crescimento acentuado nas duas últimas décadas. Nesse sentido, esse trabalho teve como objetivo analisar as variações na quantidade exportada entre os anos de 2007 a 2015, de madeira serrada de coníferas comercializada pelo Brasil para 5 países, sendo eles: Arábia Saudita, China, Emirados Árabes, Estados Unidos e México. Os dados utilizados foram os valores monetários (US$) e a quantidade das exportações brasileiras de madeira serrada de coníferas (código 44.07.10), disponíveis no site da United Nations Commodity Trade (UN COMTRADE). Os valores monetários foram deflacionados utilizando o Índice de Preços ao Consumidor Americano (CPI), obtendo-se os valores reais. A partir disso, foi possível visualizar a evolução histórica anual do comportamento das exportações de madeira serrada. Os resultados indicam que a crise econômica global que teve início em 2008 e afetou as exportações de madeira serrada de coníferas, sendo que estas apresentaram uma trajetória de queda até o final de 2009. Além disso, a exportação mundial de madeira serrada apresentou queda de 2,6% entre 2006-2015 e de -0,3% ao ano. O principal país importador de madeira serrada de coníferas é o Estados Unidos com participação de 39% (114,3 milhões kg), seguido do México com 17% (48,2 milhões kg), China (8%), Arábia Saudita (8%) e Emirados Árabes (6%).