Favorite this paper

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da adição de diferentes quantidades de nanofibras de celulose branqueada nas propriedades físicas de painéis de cimento-madeira. Foram produzidos painéis com 0, 25 e 50% de nanofibras em substituição a madeira. Os painéis foram confeccionados com densidade aparente nominal de 1,3 g/cm³, prensados com 4 MPa e consolidados a temperatura ambiente. Foram avaliadas as seguintes propriedades físicas dos painéis: absorção de água (AA), inchamento em espessura (IE), ambos após 2 e 24 horas de imersão e densidade aparente (Dad). Os resultados dos testes indicaram que o incremento de nanofibras não influenciou na propriedade IE (2h) e IE (24h), sendo os valores médios de 1,14% e 1,42% respectivamente. O aumento do teor de nanofibras de 25 para 50% provocou um aumento da densidade dos painéis devido a uma maior força de coesão entre elas. O acréscimo de nanofibras de 25 para 50% reduziu a absorção de água após os dois períodos considerados devido ao aumento da cristalinidade do painel. Em geral, a adição de nanofibras contribuiu para uma melhor estabilidade dos painéis cimento-madeira.