10412

APROVEITAMENTO DA MATÉRIA-PRIMA DE Eucalyptus benthamii E Eucalyptus grandis POR MEIO DO DESDOBRO TANGENCIAL

Favorite this paper

O objetivo do presente estudo foi determinar o aproveitamento da matéria prima de Eucalyptus benthamii Maiden et Cambage no processo de desdobro tangencial, bem como compará-lo com o Eucalyptus grandis Hill ex Maiden. A metodologia envolveu 120 toras das duas espécies, que foram distribuídas em duas classes diamétricas (20 – 25 cm e 25,1 a 30 cm), sendo três repetições com 10 toras para cada classe. Obteve-se o rendimento pela relação entre o volume das toras de cada amostra e o volume de madeira serrada gerado no processo de desdobro. Na análise estatística adotou-se a Análise da Variância e o Teste de Tukey a 95% de probabilidade. Como resultado, analisando a madeira como se ela não apresentasse nenhum tipo de defeito (rendimento bruto), o E. grandis apresentou um maior rendimento médio (63,9%), da mesma forma nas peças de madeira serrada que seriam comercializadas ou enviadas para a secagem (rendimento liquido), 56,70% e 51,90% para as classes inferior e superior, respectivamente. No entanto, estatisticamente, o único tratamento que apresentou rendimento baixo e diferenciado foi o E. benthamii na classe diamétrica superior (53,57%). Outro ponto que pode ser destacado no estudo é a redução do rendimento com o aumento do diâmetro das toras para as duas espécies.