55122

Demandas de formação de professores para inclusão de alunos em territórios de alta vulnerabilidade social

Favorite this paper

A escolarização de alunos na perspectiva da educação inclusiva tem desafiado os espaços escolares a construírem novas lógicas de ensino. A formação continuada tem se configurado como uma possibilidade de pensar as demandas e os processos de escolarização para esse público. Esse trabalho tem como objetivo identificar e compreender as principais necessidades dos profissionais do ensino regular em relação à inclusão dos alunos de uma escola em situação de vulnerabilidade social. Participaram do estudo vinte docentes do Ensino Fundamental e três educadores de polos do SAAI (Sala de Apoio e Acompanhamento a Inclusão) de escolas da zona leste de São Paulo. Foi solicitado aos educadores que apresentassem temas com as principais demandas de formação continuada que ocorre na instituição. Em seguida foram organizados encontros de formação, de acordo com a disponibilidade da Instituição de Ensino, sendo um encontro por mês. Até o momento foram realizados três encontros (com duração de três horas cada) com os docentes. O primeiro sobre políticas públicas, o segundo sobre neurociência e educação e o terceiro sobre diferenças entre dificuldades e distúrbios de aprendizagem. Os resultados parciais demonstram que os professores reconhecem a necessidade de formação continuada para a educação inclusiva. Em seus discursos, verificou-se que as necessidades da inclusão são atravessadas pelo tema da vulnerabilidade de modo muito presente. Identificou-se ainda, a necessidade de apoio estrutural, especializado e formativo. Assim, se faz necessária à implementação de políticas públicas que resultem em práticas inclusivas tanto para a sala de aula quanto para os profissionais que atuam nas instituições de ensino.