DRINKING AND DRIVING SALIENT BELIEFS: AN ELICITATION UNDER THE THEORY OF PLANNED BEHAVIOR

Vol 2, 2023 - 163019
Artigo Científico
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

Dirigir alcoolizado corresponde a quase um terço dos sinistros de trânsito. Embora os efeitos do álcool no ser humano sejam conhecidos, os fatores que levam a este comportamento ainda demandam análises mais profundas. Por meio da Teoria do Comportamento Planejado de Ajzen (TCP), buscou-se levantar as crenças salientes que escoram a conduta. Questionário de itens discursivos foi aleatoriamente aplicado a 192 motoristas do Distrito Federal. Análise de conteúdo identificou crenças comportamentais (conveniência, euforia, economia de dinheiro/tempo, risco à integridade, sanções e comprometimento psicomotor), crenças normativas (família/amigos que dirigem sob efeito de álcool, autoridades e vítimas de sinistros) e crenças de controle (emergência, ausência de meio de transporte alternativo, eventos sociais, pouca ingestão de álcool, economia de dinheiro, percepção de risco, responsabilidade social) que impactam na decisão de beber e dirigir. Resultados sugerem intervenções que contemplem mobilidade urbana, percepção de risco, consequências legais, efeitos do álcool e influência de pessoas próximas.

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Instituições
  • 1 Universidade de Brasília/PPGT
  • 2 Universidade de Brasília/PSTO
  • 3 Polícia Federal
Eixo Temático
  • 3. Tráfego Urbano e Rodoviário
Palavras-chave
alcoolemia; segurança viária; Teoria do Comportamento Planejado; ajzen; Álcool