Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

A pandemia COVID-19 causou prejuízos multidimensionais mundiais. Logo, destacam-se impactos negativos na saúde materna e perinatal e na assistência prestada a esses, por serviços de saúde públicos em países em desenvolvimento. Gestantes na pandemia participam de pesquisa “Iracema Covid: coorte de mães e crianças nascidas durante a pandemia de COVID-19 em Fortaleza, Ceará”.

Objetivos

Compreender os desafios vivenciados por mães que tiveram filhos durante o isolamento social por COVID-19 para a garantia da assistência à saúde materno-infantil.

Metodologia

Estudo exploratório-descritivo, com abordagem qualitativa, realizado em Fortaleza/CE, de novembro de 2021 a março de 2022, com 30 mulheres que participam da coorte Iracema Covid, residentes em Fortaleza, que gestaram e pariram durante o isolamento social, mediante aplicação de entrevista semiestruturada, gravadas e realizadas por meio telefônico, em decorrência das restrições de contato. Utilizou-se a análise temática de conteúdo, sustentada pelo software MAXQDA. Projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa envolvendo Seres Humanos da Universidade Federal do Ceará.

Resultados

Emergiram duas categorias: Acompanhamento pré-natal e Parto: nascimento e primeiros dias. Quanto ao acompanhamento do pré-natal, verificou-se diversidade na assistência ofertada nas várias regiões de saúde do local de estudo, com situações de descontinuidade do acompanhamento devido a suspensão de consultas, afastamento de profissionais de saúde e a ausência de visitas domiciliares. No Parto: nascimento e os primeiros dias, verificou-se dificuldade de acesso ao sistema de saúde para assistência ao parto, adoção de práticas pelas maternidades públicas que remontam ao conceito de violência obstétrica, e papel importante da equipe de enfermagem no acompanhamento do trabalho de parto humanizado.

Conclusões/Considerações

Esses achados sugerem que a pandemia COVID-19 trouxe impactos significativos às mulheres durante a gravidez, o parto e o nascimento, com repercussões negativas sobre elas, suas famílias e crianças. Sinalizando, portanto, a necessidade do fortalecimento da atenção primária à saúde e dos demais pontos de atenção da rede de saúde materno-infantil para garantia do acesso, da qualidade e da humanização na assistência prestada.

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Eixo Temático
  • Eixo 05 - A pandemia de COVID-19 e seus legados